Passeios Turísticos

PRAIA DO SONO

Praia do Sono. Esse sugestivo nome poderia ser perfeito caso, além de ser um lugar ideal para o descanso e a fuga do estresse diário, esse paraíso não fosse ainda uma deliciosa fonte de lazer devido à sua rara beleza natural, com praias de areias finas e águas transparentes, geralmente calmas e refrescantes.

Quanto às cachoeiras, uma trilha de 20 minutos que inicia junto à igreja localizada no meio da praia, leva a várias piscinas naturais formadas pelo córrego da Jamanta, sendo o Poço do Jacaré uma das melhores piscinas para banho.

PRAIA BRAVA

Quem vem pela estrada, em direção a Trindade, terá a visão desta belíssima praia, tendo acesso à esquerda ao começo de uma trilha (que está sinalizada), sendo disponibilizado em frente a trilha um acostamento para estacionamento.

Depois de 15 minutos de caminhada, chega-se a uma praia espetacular, sem moradores, rodeada de Mata Atlântica. As ondas são fortes, perfeitas para surfistas, e tem fonte de água doce e cachoeira.

PISCINA NATURAL DE TRINDADE

Protegida do mar aberto por grandes pedras, a Piscina Natural do Cachadaço é um dos locais mais bonitos do litoral brasileiro, possui águas calmas, cristalinas e mornas. É ótima para banho, pois a profundidade não passa de 1m de profundidade na maior parte de sua extensão.

PRAIA DO MEIO

A bonita praia é uma das mais procuradas da vila por conta das águas calmas e cristalinas – boas para banho; além da larga faixa de areia. Uma formação rochosa no meio da praia permite apreciar outras praias. A estrutura fica por conta dos bares e restaurantes, que oferecem mesas, sombra e duchas. Daqui sai a trilha até a praia do Cachadaço e os barcos que levam às piscinas naturais. Tem acesso fácil (a pé ou de carro) e estacionamentos.

PRAIA DOS RANCHOS

Praia, que segue ao longo de toda a vila. A denominação Ranchos se refere ao local onde se guardam os barcos dos pescadores e aos barzinhos de beira-mar onde se pode matar a sede, a fome. Se for época de lua cheia… corra até lá para esperar o nascer da lua no horizonte. É de arrepiar!

PRAIA DO CEPILHO

Quem segue pela estrada, em direção a Trindade, chega à Praia do Cepilho, a preferida dos surfistas. Um barzinho localizado estrategicamente acalma a sede, a fome e o cansaço. Atravessando um pequeno riachinho e seguindo em frente pela estrada, chega-se à Vila. Quem está a pé, é só passar pela formação de pedras e seguir pela Praia de Fora.

CENTRO HISTÓRICO DE PARATY

O Centro Histórico de Paraty é considerado pela UNESCO como “o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso”. É também Patrimônio Nacional tombado pelo IPHAN e é candadita a Patrimônio da Humanidade.

A maçonaria deixou sua forte marca nas fachadas dos sobrados com desenhos geométricos, em relevo.

Sua ruas, protegidas por correntes que impedem a passagem dos carros, preservam ainda o encanto colonial, aliado a um variado comércio e a expressões culturais e artísticas muito intensas.

Seus casarões coloniais hoje abrigam muitas lojas, ateliers, pousadas e restaurantes. A noite no Centro é onde os turistas e locais se encontram para passear, curtir, comer e comprar.

Na Casa da Cultura sempre pode-se assistir a shows, peças teatrais, exposições e eventos.

PEDRA QUE ENGOLE

A Pedra que Engole é uma fenda entre duas pedras que formam um funil com passagem de água. Curiosamente as pessoas podem deslizar por dentro deste buraco e cair numa piscina natural na Cachoeira do Pontal. O local é bem rústico, com Mata Atlântica ao redor, além de fauna e flora com muitas opções.

O principal acesso a Pedra que Engole é através da trilha para as cachoeiras do Pontal e Escorrega.

CACHOEIRAS DE CUNHA

Saindo da cidade em direção a Campos Novos pegar a Estrada do Monjolo. A Cachoeira do Desterro é a primeira a ser visitada. Um pouco mais para frente, na mesma estrada, fica a Cachoeira do Pimenta e logo depois o Vale das Cachoeiras.

A Cachoeira do Desterro possui duas quedas d’água uma ao lado da outra com cerca de 12 metros de altura e formam uma piscina natural ótima para banho.

No local não há nenhuma infra-estrutura de visitação somente um espaço para estacionar o carro. O acesso a cachoeira é feito por uma trilha fácil que tem início no estacionamento. São cerca de 300 metros até a cachoeira.